Direito Trabalhista

O Direito Trabalhista necessita de estratégias integradas para gerar o melhor resultado para trabalhadores que por algum motivo foram lesados em uma relação de trabalho.

Listamos abaixo as causas de maior ocorrência e se você possui  alguma destas necessidades, fale agora conosco ou clique aqui e preencha este formulário que entraremos em contato, sem NENHUM custo:

 
  • Reinvindicações judiciais em defesa do empregado ou empregador;
  • Análise de irregularidades no contrato de trabalho;
  • Análise de dispensa por justa causa;
  • Assessoria jurídica quanto à nova legislação trabalhista;
  • Assessoria em elaboração de novo contrato de trabalho e/ou emprego;
  • Elaboração de acordos extrajudiciais de rescisão;
  • Acidentes de trabalho e LER (lesões por esforço repetitivo);
  • Assédio moral e/ou sexual no ambiente de trabalho;
  • Adicionais de insalubridade e periculosidade;
  • Reintegração ao trabalho;
  • Seguro desemprego;
  • Verbas rescisórias;
  • Equiparação salarial.
  • Fundo de garantia;
  • Horas extras;
  • Estabilidade;
  • Não encontrou sua situação nesta lista? Fale conosco!
[ninja_form id=5]

sEM TEMPO PARA CONVERSAR AGORA?

Deixe seus dados que entramos em contato com você.

Perguntas Frequentes

Sim. Porém para pessoas físicas. Contudo contamos com a cooperação e com o comprometimento quando realizar uma consulta conosco, já que é necessário dedicar um profissional para tal atendimento e que a falta de comprometimento acarreta em diversos custos que poderiam ser evitados.

Nós orientamos para que o interessado procure……
Sendo assim, atualmente não estamos atendendo demandas que tratem apenas deste assunto.

O aviso prévio é a informação à outra parte que o contrato de trabalho terminou, é possível desistir sim, mas como o contrato de trabalho tem que ter aceitação das duas partes, o avisado tem que concordar com o cancelamento do aviso prévio. Ou ainda as partes podem fazer a quitação do contrato de trabalho e iniciar um novo.

O parágrafo primeiro, do artigo 459 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), estabelece que o pagamento do salário deve ser realizado no máximo até o 5º dia útil do mês subsequente ao vencido.

É permitido o pagamento por cheque ou depósito bancário a alfabetizados, desde que o horário do banco permita ao empregado movimentar a conta, devendo a empresa pagar as despesas de condução, se o banco não estiver próximo.

A movimentação da conta através de cartão magnético também é permitida.